HOME

QUEM SOMOS

SALA DE BATE PAPO

Veja em "Cultura" um dos bairros mais antigos da cidade de São Paulo.
História do Brasil, São Paulo e do Bairro (recomendadas para pesquisa escolar).

 
Carlos Drummond de Andrade
 
 



Carlos Drummond de Andrade

"Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra disse:
Vai Carlos! Ser gauche na vida."

(da abertura de seu poema "Poema de sete faces")

Carlos Drummond de Andrade, nasceu a 31 de Outubro de 1902, em Itabira, Minas Gerais, região rica em Ferro.

"Alguns anos vivi em Itabira.
Principalmente nasci em Itabira.
Por isso sou triste, orgulhoso:
(de ferro
Noventa por cento de ferro nas
(calçadas.
Oitenta por cento de ferro nas
(almas."

"Confidência de itabirano"

Faz seus primeiros estudos em Minas Gerais. Em 1918 estuda como interno no colégio Anchieta, da companhia de Jesus, em Friburgo, sendo expulso no ano seguinte, após um incidente com seu professor de português.
Formou-se em Farmácia, mas vive de lecionar Português e Geografia em Itabira.
Em 1934, transfere-se para o Rio de Janeiro, assumindo um cargo público no ministério da Educação.
Em 1945, a convite de Luiz Carlos Prestes, trabalha como co-diretor do jornal comunista "Tribuna Popular".
A partir da década de 1950, Drummond dedica-se integralmente à produção literária; além de novos livros de poesias, contos e algumas traduções, intensifica seu trabalho de cronista.
Drummond morreu no Rio de Janeiro, a 17 de Agosto de 1987.

Carlos Drummond de Andrade é, sem dúvida, o maior nome de poesia contemporânea brasileira.
Sua obra poética acompanha a evolução dos acontecimentos, registrando todas as "coisas" (síntese de um universo fechado, despersonificado) que o rodeiam e que existem na realidade do dia a dia.
São poesias que refletem os problemas do mundo, do ser humano brasileiro e universal diante dos regimes totalitário, da 2ª Guerra, da guerra fria.

"A poesia é incomunicável.
Fique torto no seu canto.
Não ame."


Mas acima de tudo um poeta que nega todas as formas da realidade; seus olhos atentos estão voltados para o momento presente e vêem, o trabalho coletivo ("vamos de mãos dadas") :

Mãos dadas

"Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso a vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista de uma janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas e nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
A vida presente."

Interessante notar que, em várias passagens, Drummond insiste em mostrar a impossibilidade de o homem, sozinho, realizar alguma coisa.

Este pequeno trecho do texto acima sobre Carlos Drummond de Andrade foi extraído do livro:
"Literatura Brasileira"
das origens aos nossos dias
Autor: José de Nicola
6ª edição
Editora Scipione
1993


"No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra."


(O enterrado vivo)

É sempre nos meus pulos o limite.
É sempre nos meus lábios a estampilha.
É sempre no meu não aquele trauma.

Sempre no meu amor a noite rompe.
Sempre dentro de mim meu inimigo.
E sempre no meu sempre a mesma ausência.


(A distribuição do tempo)

"Um minuto, um minuto de esperança,
e depois tudo acaba. È toda crença
em ossos já se esvai. Só resta a mansa
decisão entre morte e indiferença."

Acima alguns trechos de poesia de Carlos Drummond de Andrade
do livro: Estudos de Literatura Brasileira
do autor: Douglas Tufano - 5ª edição da Editora Moderna Ltda - 1995

Voltar

 

 

Serviços


Alimentação
Autos
Casa & Construção
Cursos
Compras
Escolas
Festas e Eventos
Saúde e Beleza

Outras Categorias

O Site



Participe

Envie suas sugestões

Utilidades

Classificados
Dicas p/ o Computador
Downloads de fotos
Empregos
Endereços OnLine
Endereços Úteis
Eventos do Bairro--->>>
Gifs Animados
Cultura-------->>>
Artigos
Entrevista
Revistas
Receitas
HORÓSCOPO
"Como fazer a coisa certa no momento certo". Veja mais...